Mil vezes Adeus

 

 

Mil Vezes Adeus é um livro escrito por John Green, com a primeira edição em novembro de 2017 pela editora Asa. É uma obra em que se conta um pouco da vida de Aza, uma rapariga pensativa que se envolve num mistério/aventura. Esta obra pode ser integrada na categoria de romance.

  Na obra temos personagens principais como Aza, uma jovem que pensa muito sobre si e sobre a vida; a sua melhor amiga Daisy, que é fascinada pelo mistério, e Davis, o filho de um bilionário desaparecido, que tem muito em comum com Aza. Como personagens secundárias existe a mãe de Aza, uma professora na escola da sua filha e preocupada com a sua menina; Mychal, que é também amigo de Aza e de Daisy, apaixonado por arte, e Noah, irmão mais novo de Davis, que se revela ansioso para que o seu pai volte.

  A história começa com o contacto com a rotina de Aza, esta reflete bastante sobre os seus pensamentos e não se mostra segura de si. Ao longo das conversas que tem com os amigos surge uma notícia que vai fazer com que se desenrole o acontecimento: o desaparecimento de Russel Pickett, um bilionário que não deixa rasto para ser encontrado ou quase… Com uma recompensa de cem mil dólares para informações sobre o paradeiro do senhor, Daisy tem muita vontade de se envolver numa aventura. Para isso as amigas lembram-se de um colega de infância de Aza: Davis. Elas deslocam-se até a uma mansão pertencente ao bilionário e aos seus dois filhos e encontram-no.  Davis mostra-se receoso, uma vez que desde de que o seu pai desaparecera muitos velhos amigos o têm contactado, muito provavelmente a propósito da recompensa. Depois de algum tempo, Aza e Davis tornam-se amigos mais próximos. Até que um dia Mychal, Daisy e Aza vão a uma galeria de arte subterrânea e deparam-se com uma pista na investigação que vai servir para saber um pouco mais sobre a localização de Picket.

  Na minha opinião, este é um livro interessante, uma vez que cativa o leitor não só pelo mistério que ocorre, mas também pela história em si. É um pouco difícil compreender alguns dos pensamentos de Aza, na medida em que esta sofre de um distúrbio mental, porém nesse aspeto consegue-se perceber que, por serem tão detalhados, só quem sofre do mesmo os consegue descrever assim e, desta forma, foi um trabalho bem feito pela parte autor. Os sinais que nos levam a compreender o decorrer da busca são rápidos, o que nos leva a uma leitura que não se torna cansativa. Além disso, o modo como as personagens cruzam o caminho umas das outras é bem conseguido na história.

O livro expõe um pouco o que é ter aquela linha de pensamentos e como afeta a vida da pessoa. E mostra também o quanto custa perder alguém próximo.

 Assim, esta é uma obra que não tem propriamente um assunto principal, mas que se foca em vários pontos, por isso diferente. Quanto ao final, pode-se dizer que não é exatamente a revelação que o leitor espera. Para quem gostar deste género de livro, recomendo-o vivamente.

 

Mariana Alves

11CTA

Janeiro 2020

Sob orientação da professora Fernanda Pereira